Ambev e Heineken foram autuadas por trabalho escravo em transportadora terceirizada

Motorista de caminhão na garagem da empresa Sider

Uma auditoria encontrou 23 pessoas em condições de trabalho análogas à escravidão, envolvendo as multinacionais Ambev e Heineken e uma transportadora subcontratada de ambas, a Sider, que empregava diretamente os trabalhadores.

A legislação brasileira estabelece que cabe à Heineken e à Ambev fiscalizar para que a terceirizada (Sider) cumpra as obrigações trabalhistas, por isso também foram responsabilizadas.

Em nota, o Grupo Heineken afirmou que tomou conhecimento do caso “por meio da Superintendência Regional do Trabalho, e que colaborou ativamente para garantir todos os direitos fundamentais dos trabalhadores indicados pelos auditores”.

A Ambev afirmou que “assim que tomamos conhecimento da reclamação à Sider, transportadora que presta serviços para a Ambev e outras empresas, imediatamente garantimos que os motoristas fossem transferidos para um hotel, onde receberam abrigo e receberam todos o suporte necessário ”

Fonte: El País

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Mais lidas

Artigos Relacionados

Menu