Crise do clima impacta a indústria da mineração, pressionando cada vez mais a descarbonização do setor

Limitar o aquecimento global é a meta de 195 países presentes no Acordo de Paris de 2015, promovendo fortes mudanças na próxima década em setores como a mineração que opera em situações hostis. Temos apenas nove anos para restringir a subida da temperatura do planeta, idealmente não mais que 1,5°C acima dos níveis pré-industriais.

Esta decisão impacta em todos os setores da economia, pressionando à descarbonização e aumentando desafios.

No setor da mineração, onde se opera em situações de grande complexidade na tomada de decisões estratégicas, os fatores climáticos pressionam o cenário de negócios. O declínio do setor da mineração vem em aumento nos últimos anos, e as metas de descarbonização farão com que os resultados econômicos sejam menores aos desejados, criando importantes mudanças na demanda de commodities.

A mineração é atualmente responsável por 4 a 7 % das emissões de gases de efeito estufa (GEE) em todo o mundo. As medições das emissões do setor tem dois tipos de parâmetros iniciais vinculados à produção e ao consumo.

O Escopo 1, decorrentes de operações de mineração, e o Escopo 2, referente ao consumo de energia. Uma parcela significativa das emissões globais dos 28% seriam consideradas emissões de Escopo 3 (indiretas), incluindo a combustão de carvão.

 

Fonte: McKinsey

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Mais lidas

Artigos Relacionados

Menu