Europa veta carros que emitem dióxido de carbono a partir de 2030

Um mercado com 450 milhões de habitantes impõe um adeus aos carros a combustível nas próximas décadas.

Foi estabelecido pelo principal órgão da União Europeia, continuar apostando na luta pela mudança climática que, sobretudo nos países no hemisfério Norte, acontece com mais vigor. Segundo o plano da Comissão Europeia, os carros não poderão ser mais a combustão, impactando fortemente a atual economia do mercado. A transformação da indústria parece iminente, e a resposta é o carro elétrico, que será a única possibilidade para que as empresas possam produzir e fazer negócios naquele território.

A redução das emissões de gases estufa tem como principal objetivo alcançar a neutralidade em 2050. Isso significa uma ambiciosa meta de zero emissões a partir dessa década, incentivando as energias renováveis como alternativa para alcançar o êxito,  com o objetivo de duplicar este tipo até chegar a 40% da cota de mercado em 2030.

Uma verdadeira revolução sobre como produzir e viver, para tentar salvar o planeta da situação que marca o nosso presente. De fato, a Europa penalizará a entrada de empresas e setores que não se ajustarem aos padrões de limpeza do continente.

O impacto será grande, e o fornecimento energético será bem mais caro para todos os segmentos de mercado e na vida quotidiana. Para mitigar esta realidade de preços altos, o plano europeu criará um fundo de 72 bilhões de euros para o período de 2025-2032 que possa contribuir na luta pela mudança climática.

Fonte: El País

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Mais lidas

Artigos Relacionados

Menu